Você conhece o serviço de portaria remota? Quer entender como ele pode modernizar o seu condomínio? Neste post você encontrará tudo sobre essa solução!

A portaria é um dos pilares da segurança de um condomínio. Hoje, já é possível encontrar suporte tecnológico para essa área também. Infelizmente, o Brasil não é um dos países mais seguros do mundo e, portanto, o investimento na modernização dos sistemas que integram a rotina de um condomínio é o melhor caminho para garantir um ambiente seguro para todos os moradores (e para os colaboradores do condomínio também).

A portaria virtual, que também é chamada de portaria remota, tem se tornado cada vez mais comum nos condomínios, pois possui uma série de vantagens em relação aos modelos mais tradicionais de portaria.

Quer entender como funciona o sistema de uma portaria virtual? Neste post iremos te mostrar o que é uma portaria remota, quais as mudanças que ela proporciona, quais os benefícios que ela traz, como implementar um sistema de portaria remota no seu condomínio e mais.

Se você é responsável pela gestão do condomínio, preste bastante atenção às informações que daremos aqui!

Navegue e saiba como funciona a portaria virtual para condomínio:

Moradora acessando o condomínio através de uma portaria virtual

O que é uma portaria virtual?

A portaria virtual (ou portaria remota) é uma tecnologia disponível no mercado que busca substituir as funções de um porteiro, como o controle de acesso de moradores, cadastro e liberação de visitantes e prestadores de serviços monitoramento de câmeras e alarme, atendimento de ramais, entre outros. Ela transforma a vida dentro dos condomínios ao substituir os porteiros por um sistema integrado totalmente seguro e que permite a entrada dos moradores.

Essa solução torna possível o monitoramento à distância de quem entra e sai do condomínio, dos visitantes e é acompanhada em tempo real por um profissional especializado.

A portaria remota existe há alguns anos nos condomínios brasileiros e se tornou parte consistente do processo de modernização desse tipo de moradia.

Como funciona a portaria virtual?

Como o nome sugere, o funcionamento da portaria virtual acontece de forma remota. Você deve estar se perguntando “Como assim, remota?” e nós te explicaremos aqui.

Os sistemas de controle de acesso, alarme, cerca elétrica e telefonia são integrados, permitindo ao porteiro remoto gerenciar todos os dispositivos e atender com segurança as demandas. Além disso, um sistema será instalado na portaria do seu condomínio.

Em uma portara virtual, o morador tem livre acesso para entrar e sair do prédio, sem depender da ação de um porteiro. Para isso, ele recebe dispositivos de acessos como biometria digital, biometria facial, controle veicular, chaveiro e aplicativo. O porteiro remoto irá acompanhar todos os acessos dos moradores através das câmeras de segurança.

Esse sistema de identificação irá cadastrar todos os condôminos existentes e será disponibilizado uma forma de acesso para os moradores, como cartão, QR code, biometria, senha numérica ou outros.

Aliado ao sistema de identificação, há a utilização de câmeras de vigilância para o reconhecimento dos moradores e visitantes do condomínio.

Os visitantes serão atendidos através do sistema de portaria virtual e, para entrar, deverão ser identificados pelos moradores através de uma ligação ou parecido. A liberação é feita através do próprio sistema. Normalmente, é possível monitorar o tempo de estadia desses visitantes dentro do condomínio também. Tudo dependerá da quantidade de recursos oferecidas no pacote fechado pelo condomínio.

Toda a operação é monitorada por um profissional que estará pronto para atender a qualquer demanda dos condôminos.

Quais as vantagens de se implementar uma portaria remota no condomínio?

Ao implementar um sistema de portaria virtual no seu condomínio, você poderá observar algumas melhorias significantes na operação que irão impactar diretamente na qualidade de vida de todos os envolvidos na rotina do condomínio.

A primeira que podemos citar é uma boa redução nos gastos. O custobenefício de uma portaria virtual é extremamente atraente para os condomínios que desejam controlar melhor a saúde financeira, eliminando alguns valores relacionados às portarias tradicionais.

A portaria virtual elimina também a necessidade de algumas etapas mais burocráticas da rotina de um condomínio, como a contratação de porteiros, treinamento e mais.

Por ser uma solução que conta com recursos tecnológicos, é possível ter maior segurança nos processos de entrada e saída de moradores. As câmeras permitem fazer a identificação de movimentações surpresas e a entrada através de senhas, digitais e cartões evita possíveis abordagens suspeitas aos porteiros. Através do sistema, o profissional responsável pode acionar rapidamente reforço policial.

Através da portaria virtual, se reduz muito as falhas humanas na operação, pois as ferramentas de controle são amarradas aos procedimentos, o que garante maior conforto e estabilidade para os condôminos. Afinal, por mais preparado que um porteiro tradicional seja, imprevistos acontecem e é nesses momentos que a portaria pode ficar comprometida.

Uma portaria remota também evita certos atritos causados por conta de condutas inadequadas pelas partes envolvidas, seja algum morador ou o porteiro. Assim, elimina-se qualquer chance de processos trabalhistas.

Os serviços da portaria virtual nunca param. Então, não importa em qual horário seus condôminos saiam ou cheguem, eles poderão entrar nas dependências do condomínio com rapidez e segurança.

Além disso, o processo de adaptação ao sistema virtual de portaria costuma ocorrer em pouco tempo. Como o impacto é positivo, tanto os moradores quanto os outros colaboradores tendem a se situar melhor à nova realidade do condomínio.

Como ficam os serviços de entrega, delivery e outros tipos de visitas ao condomínio que utiliza uma portaria virtual?

Um ponto muito discutido pelos administradores de condomínios é o das entregas e serviços. Em uma portaria remota, quem irá receber os pacotes? Afinal, não existe porteiro nesse modelo de portaria.

O caso de entregas é bem simples de ser resolvido e há duas situações possíveis para esse cenário, que você verá abaixo.

Na primeira, as encomendas serão recebidas por um zelador que irá encaminhar os pacotes para os respectivos moradores ou apenas armazená-los até o momento que eles decidam por buscá-los.

Uma segunda opção é automatizar a Guarita ou outra sala e ao final do dia o zelador informa a central o relatório de entregas que estão pendentes. A central pode abrir a porta para o morador retirar sua encomenda a qualquer momento, 24 horas por dia.

Se no condomínio não existe um zelador (o que é raro, mas pode acontecer), a entrega funcionará de maneira um pouco diferente: o condômino atenderá o entregador. O profissional responsável pela entrega irá interfonar e, através do sistema de portaria virtual, o morador será notificado e deverá ir buscar a encomenda após o contato via sistema.

As entregas de comida solicitadas através dos aplicativos funcionarão de maneira semelhante: ao chegar no condomínio, o entregador passará pela triagem do sistema e o morador receberá o contato de que o delivery chegou. Assim, ele deverá descer até a portaria para fazer a retirada de seu pedido.

Não é tão diferente assim do modelo tradicional de portarias. A mudança mais significativa aqui é que não existirá um terceiro agente agindo presencialmente nessas situações. Tudo poderá ser resolvido diretamente entre os entregadores e moradores. O importante aqui é que os moradores saibam das regras e do funcionamento dessas questões quando uma portaria virtual for implementada em seu condomínio.

Profissionais que prestam serviços regularmente dentro das dependências do condomínio receberão também um acesso para ser utilizado na portaria virtual. O morador para quem o profissional prestará o serviço ficará responsável por definir os dias de entrada e saída.

O que acontece se a internet falhar ou a luz acabar?

Essa é uma das perguntas recorrentes que são feitas quando o assunto é portaria virtual.

Para que a instalação de uma portaria remota ocorra, é necessário que exista um segundo suporte de internet dentro do condomínio, para os casos de o primeiro falhar. Assim, a conexão será trocada na hora e nenhum dos moradores será afetado.

Caso a luz acabe, o gerador irá suportar o sistema por até 12 horas e, durante esse período, ele funcionará normalmente e o atendimento da central e a abertura dos portões funcionarão sem interrupção. No entanto, isso dependerá dos moradores para liberar o acesso, indo até a entrada do condomínio. Por isso é importante que os condomínios tenham dispositivos prontos para suprir a energia da portaria virtual em casos de falhas exteriores. Assim, a segurança dos moradores não será colocada em risco.

A empresa responsável pela portaria virtual deverá se colocar à disposição para ajudar os condôminos em casos como esse. Esse é um dos fatores que exigem que o seu condomínio possa confiar em uma empresa íntegra e ágil, como é o caso da National, com sua empresa de Eletrônicos, a EVENTIN, que disponibiliza em todos os contratos um gerador que atende o sistema por mais 12 horas.

Qual é o perfil ideal de um condomínio que deseja instalar uma portaria virtual?

Esse é um tópico delicado e sem uma resposta exata, mas te explicaremos o motivo.

A necessidade de uma portaria virtual varia de acordo com a realidade de cada condomínio. Muito se fala sobre os casos de condomínios grandes que querem instalar um serviço de portaria virtual, mas ficam assustados pelo fato de possuírem diversas torres. Isso não é um impedimento, na prática. O que definirá aqui se é possível ou não é a quantidade de recursos disponíveis para serem investidos pelo condomínio.

No entanto, os condomínios de médio porte são os que se adaptam melhor ao serviço de portaria virtual.

Um outro ponto que deve ser considerado e é de extrema importância para tomar essa decisão é se os condôminos irão se adaptar ao novo sistema de portaria remota ou não. Fatores sociais, de idade e outros mais podem influenciar nesses casos de maneira mais incisiva do que o tamanho do condomínio.

Então, antes de implementar um sistema de portaria virtual como o da National & Eventin, é importante fazer um levantamento das opiniões dos moradores para que atritos e animosidades não sejam despertados após a instalação dessa solução.

Se interessou por essa solução? Agora você já sabe como funciona a portaria virtual!

Neste post te apresentamos todas as informações necessárias para que você possa decidir com maior embasamento se vale a pena ou não implementar uma portaria remota no seu condomínio. Esperamos que tenha sido esclarecedor e tenha livrado todas as suas dúvidas.

No entanto, ainda há um ponto para ser discutido.

Ao contratar um serviço de portaria virtual, é necessário que o seu condomínio possa contar com profissionais experientes para diminuir qualquer chance de colocar os moradores em risco.

Se você possui interesse em instalar um sistema de portaria remota, venha conversar conosco. A National & Eventin está no mercado há mais de uma década, oferecendo serviços de alta qualidade e que melhoram a vida dentro dos condomínios!

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com os seus amigos!

Dúvidas Frequentes

O que é uma portaria virtual?

A portaria virtual é um sistema instalado nas dependências do condomínio que elimina a necessidade de um porteiro físico para a liberação da entrada e saída de moradores.

Qual é a diferença entre portaria virtual e portaria remota?

Os dois termos são utilizados para se referir ao sistema integrado que permite a entrada e saída dos colaboradores sem a ação de um porteiro físico.

Como a portaria virtual funciona?

O acesso ao condomínio com uma portaria virtual pode ser feito através de cartões, senha, tags, QR codes, biometria e outros meios digitais.

E se a luz ou a internet acabarem?

O ideal é que existam 2 conexões de internet para evitar esse tipo de problema. No caso da energia, um gerador de emergência deve ser instalado junto da portaria virtual.